A ARTE LITERÁRIA

O homem tem na palavra o seu instrumento essencial de diferenciação das outras espécies do planeta.  E ,mesmo antes do surgimento da escrita, pode-se considerar a existência de manifestações de uma literatura oral. O surgimento da escrita, no terceiro milênio a.C., não eliminou as formas de expressão como  a poesia oral, as canções e o folclore. Trabalhar a palavra artisticamente foi uma tendência natural do ser humano.

” Desde o grito de alarma do homem primitivo até a última monografia científica ou notícia radiofônica, a linguagem é um fenômeno social, e a cooperação cultural e intelectual constitui o grande princípio da vida humana.”   ( S.I. Hayakawa – A Linguagem no Pensamento e na Ação)

A palavra literatura vem do Latim “littera” , que significa “letra”. ” Litterator ” era o professor que ensinava ler e escrever.  Dessa visão etimológica e semântica,  chegamos  à palavra LITERATURA  como a denominação de uma das mais fantásticas das artes em que se pode ter a visão exterior e interior da condição humana . A palavra e a linguagem são o alimento e a vida dessa nobre arte.

Alguns conceitos e definições que percorreram e percorrem o tempo :

“A arte litrária consiste na realização dos preceitos estéticos da invenção, da disposição, e da elocução. ”

” A Literatura é a arte cujas finalidades estéticas se realizam através de sua matéria-prima : a palavra. ”

“A Arte Literária é arte que cria, pela palavra, uma imitação da realidade.”

“A arte literária é, verdadeiramente, a ficção, a criação de uma suprarrealidade com os dados profundos e singulares da intuição do artista.”

Em síntese, nada mais simples e direto :    “A Literatura é a arte da palavra. ”

A civilização clássica, mais específica, a grega, formalizou os preceitos literários.  Cabe aos gregos  (Aristóteles -Obra Poética ) a divisão da Literatura nos gêneros ÉPICO, LÍRICO E DRAMÁTICO,  válidos até a atualidade.

O GÊNERO ÉPICO

Narrativas através de poemas chamados de EPOPEIAS : normalmente longas, narram histórias de um povo, sua nação, seus heróis, suas guerras, viagens, conquistas etc.  Normalmente possuem um tom de exaltação. Dos gregos temos A ILÍADA  e a ODISSEIA de Homero. Dos romanos ENEIDA de Virgílio. No período do Classicismo (século XV) OS LUSÌADAS de  Camões.

Hoje, para o gênero Épico, criou-se a denominação de GÊNERO NARRATIVO . O Romance, a Novela (pequeno romance), o Conto e a Crônica são as tradicionais formas em prosa que caracterizam o gênero .   Utiliza-se o termo épico na atualidade para temas que se referem à história, heróis e conquistas de um povo;  pode estar  presente em qualquer gênero da literatura ou na arte em geral.

O GÊNERO LÍRICO

Literatura mais subjetiva, das emoções, manifestações de um eu lírico através das suas interiorizações e percepções  em relação ao mundo exterior. Trabalha com a poesia predominantemente, mas pode estar em textos de outra natureza com base na linguagem poética.

O GÊNERO DRAMÁTICO

É texto escrito para ser encenado. É a obra feita para o teatro, quaisquer que sejam suas características. Enquanto texto, a obra é literária. A arte teatral, o teatro em si,  só se consolida quando houver texto, ator e público; o contato entre ator e público é a essência do teatro.

Para se ter um contato mais pleno com o estudo da LITERATURA  é preciso percorrer seus momentos históricos, suas escolas literárias  ( tendências), suas obras e autores,  e ler. Ler grandes obras é também um bom caminho para se usufruir da arte da escrita e penetrar no mundo da condição humana.

Algumas referências didáticas fora pesquisadas nos autores Antonio Cândido , Douglas Tufano,, William Roberto Cereja e Hênio Tavares.

Este texto síntese tem a finalidade de falar naturalmente sobre a Literatura, é apenas um pequeno sedimento para quem quer aproximar-se do tema. Estou à disposição para debater o assunto, passar mais informações, tratar didaticamente alguns tópicos e provocar mais interesse em se ter contato com a grandeza dessa manifestação artística.

Ler textos bem escritos de qualquer natureza e quaisquer que sejam os gêneros, é fundamental para se habituar  e chegar a uma grande obra.

Gostaria de encerrar mencionando uma entrevista recente  (dezembro de 2011), no jornal O ESTADO DE SÃO PAULO, do contemporâneo escritor espanhol Carlos Ruiz Zafón. Perguntado sobre se as redes sociais e ferramentas eletrônicas podem alterar, ou vão alterar, a literatura, respondeu com muita propriedade :    ” Não acredito que vá modificar a literatura. O que já vem mudando  ( e, em alguns casos, de forma radical) é o modo de distrbuição da informação e dos chamados “produtos culturais” como livros, música, cinema. Isso pode influenciar a confecção desses produtos, mas a LITERATURA, a arte e a necessidade de narrar, de trabalhar o mundo das ideias, da linguagem, é algo que existe há muitos séculos. Faz parte da vida e da natureza.Em cem ou mil anos, a humanidade continuará compartilhando histórias, personagens, ideias, estilos, beleza, independente da tecnologia vigente, seja qual for a plataforma da leitura.”

///////////////////////////////

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s